sábado, 7 de Novembro de 2009

A observação não-participante

«Se o observador não interage de forma alguma com o objecto de estudo no momento em que realiza a observação, não poderá ser considerado como participante.

Imagine-se, por exemplo, uma pesquisa sobre comportamentos racistas em sala de aula. Se o investigador optar por observar a dinâmica do grupo em situação de aula, oculto por detrás de um painel espelhado, está a fazer uma observação não-participante.

Este tipo de técnica possui características interessantes, pois:

· Reduz substancialmente a interferência do observado no observado*.

· Permite o uso de instrumentos de registo sem influenciar o grupo-alvo.

· Possibilita um grande controlo das variáveis a observar.

No entanto, a sua aplicação é limitada não só porque o equipamento adequado apenas está disponível em algumas instituições (escolas Superiores de Educação, por exemplo) mas também porque só se adequa a alguns objectos de estudo.

Grande parte das pesquisas exige um trabalho de campo em situação natural não se podendo simular em laboratório situações de alta complexidade com grande número de actores e de variáveis. Para tais situações o investigador tem de recorrer a técnicas de observação caracterizadas pelo seu envolvimento através da assunção de um papel junto da população observada: são as técnicas de observação participante.

* Não reduz totalmente a interferência, uma vez que, por imperativo ético, o observador deve previamente colher a autorização dos elementos do grupo-alvo de observação.»

Hermano Carmo e Manuela Ferreira, Metodologia da Investigação – Guia para Auto-aprendizagem, Universidade Aberta, Lisboa, 1998, pág. 106.

camaras de vigilânciaA observação de situações através de painéis espelhados que permitem ver sem ser visto não é o único modo de efectuar a observação não-participante. O desenvolvimento tecnológico proporciona outros meios para observar pessoas sem interagir com elas, como por exemplo a observação das situações através da sua filmagem por câmaras de vídeo (mais discretas que a da imagem) – podendo a observação ser efectuada em tempo real ou posteriormente. O que naturalmente coloca diversos problemas éticos.

2 comentários:

Joana Apolónia disse...

Boa tarde professor.
Faltei à aula hoje de mãnha porque o meu estomago decidiu fazer greve e passei o dia a vomitar.
era só para perguntar se há trabalho de casa.
Obrigada.

Carlos Pires disse...

Boa tarde Joana.

Espero que já se sinta melhor. O trabalho de casa é analisar bem a matriz do teste que colocarei no blogue daqui a pouco e estudar, pois o teste é na sexta. Na aula falámos de contra-culturas. Sugiro que leia os posts do blogue a esse respeito. Na próxima aula para concluir o assunto veremos o vídeo sobre os Okupas que está no blogue.

As melhoras e bom feriado.